MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Lutar pela sustentabilidade das atividades econômicas do município, pensando na proteção do meio ambiente e de nossas riquezas naturais, para que as próximas gerações possam desfrutar da natureza preservada. 

 

Com a aprovação do Marco Regulatório do Saneamento Básico, é urgente que o município trabalhe para tratar a água com mais qualidade, o que refletirá na saúde das pessoas e finalmente avançar no tratamento de esgoto e destinação correta de resíduos sólidos, investindo em educação ambiental e ampliação da coleta e triagem de recicláveis, todas ações que vão gerar emprego.  

 

Aprovar leis municipais de proteção aos ricos e delicados biomas da Ilha de Santa Catarina, que precisamos preservar pela segurança de nossa Ilha, em tempos de mudanças climáticas, e para continuar atraindo turistas, afinal essa é nossa principal atividade econômica.  Esses biomas também atraem a especulação imobiliária e vivemos um momento de desmonte das políticas de proteção ambiental. Precisamos urgentemente de leis municipais de proteção aos biomas de Florianópolis.  

 

Nosso mandato defende:

 

  • Ampliar rotas de coleta seletiva no município;

  • Criar eco-pontos em todos os bairros da cidade;

  • Apoiar cooperativas de reciclagem e catadores;

  • Promover programa de capacitação a empresas e comércios para conscientização ambiental;

  • Ampliar programa de educação ambiental nas escolas municipais;

  • Lutar para que a cidade cumpra os ODS da ONU;

  • Garantir incentivos fiscais e extrafiscais para empreendimentos e negócios sustentáveis;

  • Lutar pela ampliação do orçamento público para fins ambientais;

  • Promover e valorizar o ecoturismo sustentável;

  • Proteger e preservar as Restingas e Manguezais;

  • Garantir o desmatamento ilegal zero no Município;

  • Priorizar as Unidades de Conservação na Agenda Municipal;

  • Tornar mais efetiva a proteção das Áreas de Proteção Permanente e fortalecer e ampliar as Unidades de Conservação, principalmente em área de expansão urbana;

  • Incentivar a educação e conscientização ambiental nas comunidades;

  • Fortalecer e valorizar as comunidades tradicionais relacionadas a Mata Atlântica;

  • Apoiar parques, reservas ambientais e áreas protegidas marinhas;

  • Fortalecer a fiscalização municipal, sua articulação com órgãos estaduais e federais para preservação da Mata Atlântica;

  • Apoiar as entidades e conselhos engajados na preservação do Meio Ambiente;

  • Promover o desenvolvimento humano e as atividades econômicas de maneira ecológica e equilibrada;

  • Melhorar a arborização urbana valorizando as espécies nativas para manutenção de nossa fauna;

  • Apoiar e defender Políticas Públicas de planejamento urbano que visem a conservação e a recuperação da Mata Atlântica.